Muitas pessoas, ao pensarem em buscar um profissional da área da saúde, ficam na dúvida se realmente existe tal necessidade, se a consulta trará bons resultados, entre outras questões. Isso acontece, especialmente, em casos que não há um problema evidente e já diagnosticado, e um bom exemplo disso é a respeito de quando ir ao nutricionista.

Esse profissional tem como principal função adequar a sua alimentação e hábitos com base nos seus objetivos, bem como resultado de exames, para promover a saúde e qualidade de vida. O nutricionista sabe como montar um cardápio de acordo com seus gostos e necessidades, sendo indispensável consultá-lo antes de iniciar uma dieta.

Quer descobrir em quais casos ir ao nutricionista é um cuidado essencial para garantir seu bem-estar? Então, venha conosco para conferir!

1. Variações na fome

A fome é um mecanismo do corpo que indica a necessidade de se abastecer com novas calorias e nutrientes para manter as funções essenciais. No entanto, em muitos casos, pode ocorrer uma grande variação nessa sensação, fazendo com que a pessoa sinta muita ou pouca vontade de comer.

É preciso passar por uma avaliação de hábitos alimentares, realizar exames e analisar o histórico de doenças para identificar o que pode estar causando essa variação. Dessa forma, o profissional pode passar orientações para resolver esse problema a fim de que você coma normalmente e sem que isso traga problemas para a sua saúde.

2. Sentir culpa ao comer

A culpa ao se alimentar costuma significar uma coisa: você não está satisfeito com as suas refeições — seja por achar que não está sendo saudável, seja por ganhar peso e pensar que deveria comer menos. Traduzindo, há uma necessidade ou vontade de mudar seus hábitos alimentares para tornar o ato de comer uma atividade prazerosa, além de nutritiva. Nesse caso, um profissional da área da nutrição é a pessoa ideal para ajudá-lo nessa busca por uma reeducação alimentar.

3. Perda ou ganho de peso repentino

A perda ou ganho de peso repentino pode ser um indicativo da presença de algum problema de saúde, como mudanças bruscas no apetite, depressão, ansiedade, constipação, retenção de líquido, uso de medicamentos, entre outros.

O importante é consultar um profissional e descrever os sintomas para que ele investigue as causas. Isso é indispensável para evitar o efeito sanfona, bem como agravantes que são capazes de impactar amplamente a sua saúde, como a desnutrição ou a obesidade.

4. Problemas de saúde

As más práticas alimentares são vistas como um dos principais fatores de risco para inúmeras doenças. O contrário também ocorre, ou seja, ter uma alimentação saudável diminui as chances de adoecer e garante um controle melhor dos sintomas de enfermidades — mas vai além disso!

Um nutricionista também deve ser consultado quando há mal-estar no dia a dia, sintomas como enjoos, tonturas, visão que escurece ao levantar rápido, dores de cabeça, constipação e afins. Afinal, muitos desses sintomas estão relacionados à falta de nutrientes essenciais.

Saber quando ir ao nutricionista é apenas uma questão de avaliar a sua saúde e a relação dela com a alimentação. Caso tenha qualquer dificuldade com as refeições, deseje perder peso ou começar uma dieta, esse profissional será capaz de ajudá-lo a alcançar seus objetivos com mais facilidade e bem-estar.

Gostou de saber mais sobre quando consultar um nutricionista? Aproveite também para assinar nossa newsletter e ficar por dentro de mais conteúdos como este!

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.